NOTÍCIAS

Alunos do curso de direito visitam o Hospital Colônia Itapuã

Direito

  20 de março de 2017

No último sábado,18 de março,  em um dia ensolarado às vésperas do outono, os alunos do Curso de Direito da Faculdade Dom Bosco experimentaram uma aula  diferente.  Sob a coordenação do Prof. Roque Reckziegel e acompanhados pelo Pe. Marcos Sandrini, fizeram uma saída a campo no Hospital Colônia Itapuã, em Viamão, cuja história teve início em 1940, quando a Sociedade Beneficente Leprosário Rio-Grandense,  atendendo a política de saúde pública do Estado Novo, baseada no segregacionismo, estabeleceu em 1.250 hectares de terra no município de Viamão um centro de 172 prédios para o confinamento integral para abrigar indivíduos portadores do Mal de Hansen oriundos de todos os pontos deste estado.

A Colônia era formada pela chamada “área limpa”, fora dos muros, onde moravam servidores do Estado. Dentro ficava a “área suja”, a cidade dos hansenianos, onde só entravam os pacientes, os médicos e as freiras franciscanas que trabalhavam com eles, pessoas que foram confinadas compulsoriamente e cujo “crime”, era ser portador de uma doença.  Ao fim de dez anos, o centro já abrigava 700 indivíduos, entre homens, mulheres e crianças. Estes procuravam reproduzir internamente, com muito empenho, a sociedade externa que os havia excluído. Não obstante no início da década de 1960, os avanços no tratamento da hanseníase terem  possibilitado a extinção da internação compulsória, levando muitos indivíduos ao retorno a suas cidades de origem, alguns retornaram ao centro por não conseguir retomar suas vidas fora da instituição.

Outrossim, na década de 1970, a parte ociosa do hospital foi transformada em uma unidade agrícola de reabilitação psicológica, que passou a atender  pacientes oriundos  do Hospital Psiquiátrico São Pedro, visando a recuperação psicológica de indivíduos oriundos do meio rural, através do trabalho agrícola. Atualmente, o Hospital Colônia Itapuã abriga uns poucos remanescentes hansenianos que ali vivem e recebe cuidados especiais além de doentes mentais oriundos do Hospital Psiquiátrico São Pedro e do Instituto Psiquiátrico Forense.

No local, os visitantes foram recepcionados pela Enfermeira Ritta Camello, que foi incansável em apresentar uma verdadeira aula de história, arte, saúde, mas especialmente de humanismo, contando com detalhes sobre a doença, seu tratamento, a vida, as dificuldades, sofrimentos, vitórias e alegrias dos internos nesses hospitais colônias.

Conforme o professor Roque, essa experiência possibilitou aos alunos do curso de Direito, compreender as políticas públicas para tratamento de indivíduos, fazendo uma crítica a tais políticas com seus acertos e erros bem como seus reflexos no corpo social e, especialmente, os reflexos na vida daquele indivíduo atingido por tais políticas, chamando sempre a atenção dos alunos que, por trás de cada demanda que lhes for apresentada futuramente como profissionais do direito ou como gestores públicos, existe um ser humano.

Na ocasião, os alunos aproveitaram para entregar pequenos mimos  aos moradores da Colônia, como produtos de higiene, cremes hidratantes e doces.

Ao oferecer a sociedade gaúcha os cursos superiores de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia de Produção e Sistemas de Informação, a Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre compromete-se com a formação profissional e pessoal de seus acadêmicos, promovendo uma educação integral com ênfase nos aspectos sociais, culturais e humanos, alicerçada nos conceitos de cooperação, empreendedorismo e responsabilidade social.

Newsletter
Receba novidades da faculdade dom bosco em seu e-mail



Obrigado! Sua inscrição foi enviada com sucesso.

Ops! Ouve um problema. Por favor, verifique os dados e tente novamente.

Copyright 2016 - Faculdade Dom Bosco - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por BigHouseWeb